Fan Page - Compliance e Comunicação
Showcase Page - Compliance e Comunicação
Boletim Ambiental

Moody’s vai pagar US$ 864 mi para encerrar processo sobre crise de 2008

Palestra da Moody's sobre a classificação de risco do Brasil, em São Paulo. Foto: Jorge Araujo - 06.out.2015/Folhapress

A agência de classificação de risco Moody’s vai pagar US$ 864 milhões para encerrar o processo por seu envolvimento na chamada crise dos “subprimes”, que abalou a economia dos Estados Unidos em 2008, informou na (13) sexta-feira o departamento de Justiça dos EUA.

A Moody’s Investors services, Moody’s Analytics e a matriz Moody’s Corporation firmaram um acordo com 21 Estados americanos e com o departamento de Justiça para resolver a questão.

As autoridades acusavam a agência de classificação de risco de superestimar a nota das hipotecas (“subprimes”), crédito imobiliário de má qualidade que está no centro da crise financeira global de 2008.

A agência de classificação de risco Standard and Poor’s acertou em 2015 pagar uma multa de US$ 1,370 bilhão por iludir os investidores sobre a qualidade dos créditos “subprime”.

Após uma investigação de vários anos, o acordo firmado com a Moody’s “não apenas inclui uma multa significativa e a admissão dos fatos, mas também o compromisso de cumprir com as medidas desenhadas para garantir a integridade das avaliações financeiras”, declarou o vice-procurador-geral Bill Baer.

Em 2011, uma Comissão de Investigação sobre a crise financeira concluiu que ela “não teria ocorrido sem o papel das agências de classificação de risco”, que permitiram que estes ativos insolventes continuassem sendo negociados.

Recentemente, o Deutsche Bank e o Credit Suisse fecharam acordo de US$ 15,5 bilhões com o Departamento de Justiça americano para encerrar processos também relacionados à crise das hipotecas “subprime”.

Link Curto: http://bit.ly/2jgR9JL

Seja o primeiro a comentar esta notícia!

Comentário

Seu e-mail não será publicado.


*